Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Carlos Ramiro “Gogó de Ouro do Brasil” | 80 Anos de Vida!

carlos-ramiro-000002

Carlos Ramiro “Gogó de Ouro do Brasil”

carlos-ramiroRadialistaOficial-Superior da FAB (Força Aérea Brasileira). Nasceu no Sertão Pernambucano onde teve que conviver desde pequeno com os problemas decorrentes da seca. Na época da Segunda Guerra Mundial seu pai migrou para São Paulo a fim de trabalhar. Ele teve que ir morar com os avós no Engenho Peruri, de propriedade de seu avô. Em 1947, seu pai mudou-se para o Rio de Janeiro, onde trabalhou como pedreiro nas obras de construção do Estádio do Maracanã. Em 1949, foi morar com o pai na Cidade Fluminense de Petrópolis, indo residir na favela Os Duques. De infância pobre começou a trabalhar ainda criança como vendedor de flores no Cristo da Serra. Estudou no Colégio D. Pedro. Trabalhou como comerciário na Casa Clara. Sempre gostou de cantar e por intermédio do dono da Casa Clara, que era o principal patrocinador do programa “Clube da Criança” levado ao ar pela Petrópolis Rádio Difusora, começou a se apresentar em programas infantis de calouros. Por volta de 1953, passou a morar no Rio de Janeiro na casa de um General do Exército Brasileiro, que simpatizou com seu jeito decidido de recusar uma gorjeta que ele queria lhe dar por ter colocado água no radiador enfumaçado do carro com o qual subira a Serra de Petrópolis.

Recusou a gorjeta dizendo que seu trabalho era vender flores. Morou com o General por cerca de três anos antes de voltar à Petrópolis e fugir de casa com 16 anos, quando ingressou na Força Aérea Brasileira, na qual serviu até ir para Reserva como Oficial-Superior em 1985. Na Caserna tornou-se boxeador, sendo levado depois para o Grêmio Cássio Muniz pelo qual conquistou os títulos de novos e novíssimos dirigido pelo Professor Frederico Buzoni. Em 1956, transferiu-se para o Clube de Regatas do Flamengo pelo qual conquistou os títulos de veterano, vice das Luvas de Prata e o de Campeão Brasileiro, em Campos do Jordão, dirigido pelo Professor Geraldo Gomes. Em 1957, sagrou-se Vice-Campeão Sul Americano das Forças Armadas representando a FAB, lutando no Ginásio do Luna Park em Buenos Aires sob a direção do Professor José Santa Rosa. Chegou a derrubar duas vezes o lutador da Marinha Argentina, mas mesmo assim não foi declarado vencedor. Ficou conhecido como “O Homem da Bengala” por se apresentar vestido como o personagem Bat Masterson de um famoso seriado de Televisão na década de 1960. Em 1986, recebeu o Título de Cidadão do Estado do Rio de Janeiro por seu trabalho com as crianças.

carlos-ramiro-000004

Iniciou a Carreira de Radialista em 1955, quando montou um programa e o ofereceu à Rádio Metropolitana que o aceitou. O programa se chamava “O Disco, o Prato e o Cantor” e procurava dar vez a novos valores. Passou depois a apresentar esse programa nas Rádios Mauá e depois Mayrink Veiga. Ainda na Rádio Mayrink Veiga, atuou como Repórter trabalhando com Saulo Gomes. Pouco depois, na mesma Rádio passou a apresentar com Altivo Diniz o programa “Crepúsculo Sertanejo”. Em 1964, resolveu afastar-se do Rádio temendo sanções por ser Militar da Ativa e de Carreira. Em 1965, montou a Caravana Artística “Ritmos do Brasil”, que realizava shows beneficentes e da qual faziam parte Carlos Gonzaga, José Ricardo, Celminha, Trio esperança, Golden Boys, Sérgio Murilo, Adilson Ramos e Roberto Carlos. No mesmo ano, ingressou na Rádio Nacional apresentando o programa “O Disco, O Prato e o Cantor”. Em 1968, afastou-se da Rádio Nacional devido a problemas com a Censura. Nesse mesmo ano, morando na Cidade Fluminense de Nilópolis, reencontrou seu antigo companheiro de Rádio MauáEuclides Duarte, e resolveu voltar ao Rádio. A partir de 1969, passou a dedicar-se ao Rádio Esportivo atuando em princípio na Rádio Rio de Janeiro por sugestão do ex-diretor da Rádio Mauá Maurício Sales. Passou a apresentar o programa “Brasil a 2000 Por Hora”, que durou seis anos e no qual eram realizadas Reportagens sobre Esportes Amadores nas quadras e campos de futebol. Em 1976, foi convidado pelo locutor César Rizo e passou a integrara Equipe de Esportes da Rádio América. Nesse ano foi o primeiro a transmitir ao vivo a Copa Latina de Remo.

carlos-ramiro-000003

Ao longo de seu trabalho de Radialista fez Campanhas Publicitárias para o Detran, criando lemas como “Motorista: quando vir uma bola pare, pois atrás de uma bola vem sempre uma criança”. Criou também slogans unindo esporte e educação tais como: “Criança na escola, criança fora do tóxico”“Com a bola no pé, o livro na mão e o Brasil no coração iremos fazer uma sadia e nova nação”. Foi responsável pelo lançamento de inúmeros Radialistas no Rádio Esportivo do Rio de Janeiro. Em 2005, passou a apresentar na Rádio Carioca o programa semanal “Desperta Rio…Bom Dia Brasil”. Em 2008, além de continuar com seu programa na Rádio Carioca passou a apresentar-se como âncora no programa “Revista Semanal Civilis” na Rádio Livre 1440. Em 2009, trabalhou na Rádio Fluminense – AM. A partir de 2010, passou a apresentar na Rádio Popular AM o programa “Alô Rio!… Boa Tarde Brasil”. Em 2011, comemorou os seus 60 anos de Rádio. Em 09 de Janeiro de 2018, estará comemorando os seus 80 anos de vida.

carlos-ramiro-000001

Fonte: http://dicionariompb.com.br/carlos-ramiro-gogo-de-ouro-do-brasil

Reportagem: Roque Carvalho – Drt: 18.870RJ | Rio de Janeiro, 31 de Dezembro de 2017.

Deixe seu comentário:

Menu

PORTAL MADUREIRA

O Portal Madureira é um site voltado para divulgar os grandes eventos do Rio de Janeiro.

Nossa principal proposta é oferecer conteúdo divertido, interessante e entrevistas exclusivas, procurando trazer para você o que está sempre em destaque na Sociedade, nos Grandes Shows e Eventos .

Obrigado pela Visita.

Curta no Facebook

Redes sociais